Comunidade : Novo layout e chamada para colaboradores
Enviado por Carlos Lorenzon em 27-01-2013 21:18:17 (10999 leituras)

Olá visitantes e membros do portal CentOSBR, hoje estou lançando o novo layout do CentOSBR como prometido a muito tempo atrás.

Aproveito esta notícia também para fazer uma chamada de colaboradores, quem tiver conhecimento do Linux CentOS e quiser/puder ajudar com o suporte e criação de vídeos e artigos. Favor entrar em contato pelos comentários.

Os grupos que pretendo montar são:


  • Artigos e vídeos

  • Tradutores

  • Suporte ao fórum

  • PHP e HTML/CSS



Favor postar seu desejo de ajudar nos comentários e dizer em qual área acha que se encaixa melhor.

Caso achem algum bug no novo layout favor reportar também.

Obrigado e vamos movimentar um pouco o CentOSBR.

Printer Friendly Page Send this Story to a Friend Create a PDF from the article
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

FJunior | Publicado em: 27-01-2013 21:48  
Just popping in | Usuário desde: 27-01-2013| Mensagens: 1
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Bom trabalho e uso diariamente o CentOS à dois anos e quero poder ajudar.
Gostaria de poder ajudar no Suporte ao fórum
.

iguimar | Publicado em: 30-01-2013 10:23  
Just popping in | Usuário desde: 30-01-2013| Mensagens: 1
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Olá, sou novo no forum mas gostaria de ajudar com a parte de tradução,
caso o idioma seja o inglês. Domina bem este idioma e creio que
poderei contribuir.
Agora uma informação quanto aos "quadros" indicando usuários online
e mais participativos. O quadro "mais participativos" está sobrepondo
este espaço para digitação e não tem como ver o que se está escrevendo
Obrigado.

jonatalag | Publicado em: 05-02-2013 10:45  
Just popping in | Usuário desde: 23-12-2012| Mensagens: 1
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Parabéns pela iniciativa, o site ficou muito bom.

Abreu | Publicado em: 06-02-2013 21:37  
Just popping in | Usuário desde: 06-02-2013| Mensagens: 1
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Olá, Meu nome é Marcos Abreu, sou estudante de Redes de Computadores, mas Tenho experiência com HTML, CSS e uma lógica de PHP, se possível estaria grato em ajudar com a comunidade do CentOS Brasil.

jow182 | Publicado em: 24-02-2013 18:43  
Just popping in | Usuário desde: 25-10-2012| Mensagens: 1
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Olá sou novo no mundo do linux trabalho com info a 5 anos tenho 24 anos e estou para realizar um curso na data 18/03 na mcury aqui no centro do RJ o curso é o mais completo que encontrei com duração de 4 meses voltado para o debian, ubuntu e centos tendo dois modulos um para a certificação lpic1 e lpic 2. Se quiser posso realizar alguns tutoriais do que aprender no curso mais para a área de iniciantes mesmo pois não encontro bons artigos para iniciar no mundo do linux !!! vou colocar aqui a ementa do curso !!!

Segue:

MODULO LINUX SYSTEM ADMINISTRATOR
PARTE 1 – INTRODUÇÃO.
O que é Linux.
Exemplos da utilização do Linux.
Software Livre, GNU, GPL.

PARTE 2 - CONCEITOS BÁSICOS.
Conceitos de discos, partições e sistemas de arquivos.
Partições Linux.
Considerações sobre hardware e hardware para servidor no Linux.
Considerações sobre boot dual.
Conceitos e utilização da memória virtual do Linux (swap)

PARTE 3 – INSTALAÇÃO.
Instalação do Linux a partir do CD.
Instalando o CentOS Linux.
Instalando o Debian.
Utilizando o Disk Druid.
Utilizando o Fdisk.
Utilizando o Cfdisk.
Criando e excluindo partições do Linux.
Edição de partições.
Consideração sobre sobre as partições do servidor.
Considerações sobre a partição swap e seu tamanho.
Pontos de montagem e dispositivos.
Selecionando pacotes para instalação.
Configuração de mouse.
Configuração de teclado.
Configuração de língua.
Configuração do ambiente gráfico (X Server) durante a instalação.
O superusuário.
Segurança com a conta de superusuário.
Criando um usuário comum para o uso do sistema, e porque.
O que é o BIOS.
Instalando o GRUB.
Gerenciando o GRUB - Configurando o boot, senha, temas, mensagens de inicialização.
Instalando o LILO (LInux LOader).
Arquivos de mensagens e boas-vindas.
Logando no sistema.
Conceitos de terminais virtuais e como utilizá-los.
Recuperando uma senha caso ela tenha sido esquecida.
Editando um texto.
vi.
Comandos do vi:
/, ?
h,j,k,l
G, H, L
i, c, d, dd, p, o, a
ZZ, :w!, :q!, :e!
:!

PARTE 4 - ADMINISTRAÇÃO BÁSICA.
Conceitos sobre shell.
Tipos de shell.
bash, sh, csh.
Ambientando-se no shell.
Atalhos de teclado.
Trabalhando os múltiplos consoles e alternando entre eles.
Trabalhando consoles e Interface Gráfica simultaneamente.
O que é um comando.
Trabalhando multiusuários.
Corrigindo comandos.
Repetindo um comando.
A lista de históricos de comandos.
Completando automaticamente um comando.
Cancelando um comando.
Comando history.
Efetuando logout.
Desligando o Linux corretamente.
Múltiplas formas de desligar e reiniciar o Servidor.
O comando shutdown e suas opções (mensagens, desligamento programado, timer).
shutdown.
halt.
reboot.
Obtendo ajuda para comandos.
man.
Lendo o manual eletrônico.
O diretório /usr/share/man.
Considerações sobre as páginas de manual.
whatis.
info.
apropos.
Consideração sobre tipos de arquivo normal, diretório, link, bloco, caractere, fifo, socket.
As cores de diretórios e arquivos em uma listagem.
Visualizando o calendário.
Atualizando data e hora.
date.
hwclock.
Visualizando processos e programas rodando.
Iniciando e encerrando um programa residente.
Encerrando um processo em execução. Forçando o enceramento.
Limpando a tela.
Utilizando a pausa em comandos.

PARTE 5 – O SISTEMA DE ARQUIVOS LINUX.
A árvore de diretórios Linux. Diretórios importantes e seus conteúdos.
O diretório /.
O diretório /boot.
O diretório /bin.
O diretório /dev.
O diretório /etc.
O diretório /home.
O diretório /lib.
O diretório /mnt.
O diretório /media.
O diretório /opt.
O diretório /proc.
O diretório /root.
O diretório /tmp.
O diretório /usr.
O diretório /var.
Outros diretórios e subdiretórios importantes.
Tipos mais comuns de dispositivo (hdX, sdX, scX, fdX, ttySX,ttyX, psaux, dsp, audio, mixer, zero, null).
O /proc como sistema de arquivo virtual.
O /dev como sistema de arquivos dinâmico.
FHS.

PARTE 6 - USUÁRIOS E GRUPOS
Visualizando os usuários atualmente conectados.
Visualizando as seções de login.
Criando usuários.
Criando senha do usuário.
Criando grupos.
Adicionando usuários a grupos.
Identificando UID e GID.
Alterando nomes de login.
Desativando temporariamente um usuário.
Desconectando um usuário.
Trabalhando diretivas de usuário.
Diretivas de senhas, alteração, tempo. Exceções às diretivas.
Arquivos de diretivas.
Personalizando o diretório do usuário.
Removendo um usuário. Bloqueando um usuário.
Definindo parâmetros de uma conta. Dias e datas de expiração.
Definindo privilégios especiais a usuários.
Definindo políticas de segurança quanto à contas.
useradd.
usermod.
userdel.
groupadd.
groupmod.
groupdel.
groups.
id.
O arquivo /etc/passwd.
O arquivo /etc/shadow.
O arquivo /etc/group.
O arquivo /etc/login.defs.
O diretório /etc/skel.
chfn.
chage.
w.
who.
users.

PARTE 7 - ARQUIVOS E DIRETÓRIOS
Listando o conteúdo do diretório, mudando de diretório, criando um diretório, copiando diretório, removendo um diretório vazio, removendo um diretório com conteúdo, visualizando o caminho completo do diretório atual, indo para o diretório do usuário logado.
Tamanho de diretórios.
Criando arquivos ou diretórios ocultos.
Executando programas e processos.
Exibindo conteúdo de arquivos, paginando arquivos, selecionando parte de um arquivo para listagem, contando arquivos, localizando itens em um arquivo, reorganizando arquivos, alterando caracteres ou palavras, substituindo, manipulando processos.
cd.
ls.
rm.
mv.
cp.
mkdir.
ln.
tree.
touch.
Arquivos ocultos.
Criando link simbólico e hard link.
Entendendo as permissões de arquivos e diretórios.
Alterando as permissões de múltiplas maneiras.
Alterando propriedade de arquivos e diretórios.
chmod.
chown.
chgrp.
chattr.
Expressões Regulares Simples.
type.
find.
file.
O MC (Midnight Commander).

PARTE 8 – TRABALHANDO CONTEÚDO DE ARQUIVOS.
Localizando arquivos por nome, data, tipo e proprietário.
Procurando caracteres específicos em uma listagem de arquivos.
more.
less.
cat.
head.
tail.
tac.
wc.
grep.
sort.
uniq.
cut.
expand.
awk.
nl.
split.
tee.
xargs.
tr.
sed.
od.
pr.

PARTE 9 – BACKUP E AGENDAMENTO DE TAREFAS
Comandos de backup.
Compactando e descompactando arquivos.
Trabalhando com os formatos .zip, .gz, .bz2.
Usando Tar.
Usando Gzip.
Usando Bzip2.
Executando backups no Linux.
Gerando e restaurando um backup.
cpio.
bzip2.
Agendando tarefas.
Usando crond para a execução de tarefas automáticas.
Scripts de backup e backup automatizado.
Agendamento de tarefas.
crontab.
O diretório /var/spool/cron/.
O diretório /etc/cron.*
atd
atq
atrm

PARTE 10 – DISCOS, RAID E RECUPERAÇÃO.
Visualizando o espaço livre, visualizando o tamanho da unidade, formatando, checando a unidade.
Corrigindo erros na unidade.
Visualizando partições montadas.
Sistemas de arquivos suportados pelo Linux.
Partições ext2, ext3, reiserfs, xfs, vfat
O conceito de montagem no Linux.
Trabalhando com dispositivos.
Usando o cfdisk para criar partições.
Trabalhando várias unidades de disco.
Montando e desmontando unidades.
Criando partições para usuários.
Montando e desmontando Pen-Drive e CD-ROM.
Montando uma partição DOS/Windows.
Acessando e trabalhando na partição DOS/Windows.
Montagem automática de partições na inicialização.
O arquivo /etc/fstab.
Montando partições somente para leitura.
df.
du.
mount.
umount.
mke2fs.
mkdosfs.
e2fsck.
badblocks.
fdisk.
cfdisk.
tune2fs.
mkswap.
swapon.
swapoff.
dd.
xfs_info
Comandos de pesquisa.
locate.
updatedb.
whereis.
which.
type
/etc/updatedb.conf
RAID
Realizando Raid no Linux.
Tipos de Raid.
Espelhamento.
Paridade.
Gerenciando acesso à disco e buffers.

PARTE 11 – SHELL.
O Shell. O que é um Shell. Tipos de Shell.
Arquivos de inicialização do shell.
Trabalhando com o Shell Bash.
Scripts de Shell.
Criando Scripts para principais comandos no Linux.
Criando Scripts para backup.
Comandos de scripts.
Variáveis.
Listando as variáveis usadas pelo sistema.
Criando uma variável.
Usando variáveis em scripts.
PATH.
PS1.
SHLVL.
HOME.
USERNAME.
PWD.
TERM.
LANG.
HOSTNAME.
HISTSIZE.
SHELL.
env.
export.
alias.
Criando um alias para um comando.
Criando um alias para múltiplos comandos.
alias.
unalias.
unset.
Conceito sobre entrada e saída.
Redirecionando entrada e saída.
Pipes.
Variáveis de Idioma
LC_*
LC_ALL
LANG
Codificação de caracteres
ASCII
ISO-8859
UTF-8
O comando iconv.

PARTE 12 – SHELL SCRIPT AVANÇADO.
Conceito sobre shell scripts.
Execução de múltiplos comandos.
Declaracão de variáveis.
Valor de saída dos programas.
Operadores aritiméticos.
(!) (=) (!=).
(+) (-).
(**).
(*) (/) (%).
(?).
Operadores lógicos.
&&.
||.
Caracteres especiais.
Listas.
Aspas simples e duplas, crase.
Expressões.
Instrução if.
Instrução case.
Instrução for.
Instrução while.
Instrução until.
Instrução function.
Declarações numéricas.
Scripts para backup.

PARTE 13 – TRABALHANDO PROCESSOS.
Comandos de manipulação de processos.
Consideração sobre processos, sinais e prioridade.
Monitorando processos.
ps.
kill.
fuser.
top.
nice.
renice.
bg.
fg.
jobs.
CTRL+Z.
Comandos alternativos.
clear.
ulimit.

PARTE 14 – QUOTAS DE DISCO.
Definição de cotas.
Onde devemos aplicar cotas?
Configurando os sistemas de arquivos.
Definindo quotas de usuários e grupos.
Definindo quotas de disco para usuário.
Ativando cotas.
Relatórios de quotas.

PARTE 15 – INTERFACE GRÁFICA.
O X-Window System.
O que é o X-Window.
O Modelo Cliente/Servidor.
Definição de Xserver e Xclients.
Exemplos de Xservers e Xclients.
Servidor X e o TCP/IP.
Conhecendo o Xorg.
Arquivo de configuração do Xorg.
A variável de ambiente DISPLAY.
Window managers.
Considerações sobre window managers.
Configurando o modo de inicialização para gráfico.
Alternando entre as interfaces gráficas.
Gnome.
KDE.
O arquivo .xinitrc.
X.
xwininfo
xdpyinfo
xhost
Login Managers
xdm.
gdm.
kdm.
O protocolo XDMCP.
Configurando X para fazer login remoto.
Introdução a acessibilidade no Linux.
GOK
ORCA
espeak

PARTE 16 – IMPRESSÃO NO LINUX.
Instalando uma impressora.
Configurando e iniciando o servidor de impressão CUPS
Visualizando a fila de impressão.
Removendo um trabalho da fila de impressão.
Configurando uma impressora remota.
Conhecendo os comandos BSD de impressão.
lpq.
lprm.
lpr.

PARTE 17 - GERENCIAMENTO DE PACOTES E PROGRAMAS.
O Gerenciador de pacotes RPM.
Visualizando os pacotes instalados.
Verificando dependência entre pacotes.
Listando os arquivos de um pacote.
Instalando um pacote.
Removendo um pacote.
Verificação da integridade dos pacotes.
Atualizando um pacote.
Instalando programas no Linux.
Gerenciando pacotes instalados manualmente.
Atualizando pacotes.
Resolvendo dependência de pacotes.
/etc/yum.repos.d/
yum
A atualização de pacotes no Debian.
O comando apt.
/var/lib/dpkg/*
/etc/apt/sources.list
dpkg
dpkg-reconfigure
apt-get
apt-file
aptitude

PARTE 18 - ADMINISTRAÇÃO AVANÇADA DO LINUX.
O processo INIT.
Conceito de runlevels.
Função dos runlevels.
runlevel.
init.
telinit
/etc/inittab.
/etc/rc.d/init.d/.
/etc/init.d/.
/etc/rcX.d/.
update-rc.d
ntsysv
invoke-rc.d
service

PARTE 19 – KERNEL.
Considerações sobre o kernel.
Versões de kernel Linux.
Onde pegar um kernel linux.
Compilando o kernel.
Compilando módulos.
Gerenciamento de módulos.
Consideração sobre módulos.
Kernel Modular X Kernel Monolítico.
insmod.
rmmod.
modprobe.
O diretorio /lib/modules/.
Visualizando a versão do Kernel.
Compilando e personalizando o Kernel.
O programa menuconfig.
Otimizando o Kernel para o servidor.
Instalando um kernel no boot loader (LILO/GRUB).
GRUB.
LILO.
Passado parâmetros para o boot loader.
Gerenciamento de Bibliotecas no Linux
O comando ldconfig.
O arquivo /etc/ld.so.conf.
O comando ldd.
A variável LD_LIBRARY_PATH

PARTE 20 – HARDWARE.
Hardware no Linux.
Trocando um dispositivo.
Reconhecendo dispositivos novos.
Configurando dispositivos PCI, SCSI, USB.
Conhecendo os principais arquivos do /proc
/proc/*
lspci
lsusb
dmesg
Nomeclaturas do principais dispositivos

PARTE 21 – LOGS.
Arquivos de log do sistema.
O diretorio /var/log.
O arquivo messages.
O syslogd.
O klogd.
O arquivo syslog.
/var/log/syslog
/var/log/messages
logger.
Outros arquivos de log de aplicativos.

PARTE 23 - INTRODUÇÃO SQL.
Criando banco no SQL.
Criando tabelas.
Criando campos e inserindo valores.
Restringindo acesso ao banco.
Visualizando o banco em um aplicativo de SQL.

PARTE 23 - INTRODUÇÃO AO TCP/IP.
Visão Básica sobre como funcionam os principais serviços do Linux:
Telnet.
FTP.
SMTP.
ICMP.
ARP.
Nomes de maquinas, o arquivo /etc/hosts e /etc/sysconfig/network.
Configurando o TCP/IP no Linux.
Gateway/Default Gateway.
Visão básica sobre Rotas e Roteadores.
Nomes de máquinas.
O arquivo /etc/hosts.
O comando ifconfig.
Os comandos ifup / ifdown
O arquivo /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-eth0.
O arquivo /etc/network/interfaces
Ativando e desativando a placa de rede.
Interrompendo e iniciando serviços de rede.
Mudando o IP.
Comando ARP.
Comandos e arquivos de rede.
O arquivo /etc/services.
O arquivo /etc/hosts.
O arquivo /etc/networks
/etc/inetd.conf
/etc/hosts.allow
/etc/hosts.deny
/etc/xinetd.conf
/etc/xinetd.d
route.
uname.
hostname.
w.
who.
ping.
traceroute.
tracepath.
nmap.
dig.
host.
netstat .
Resolução de nomes na rede - Visão básica.
/etc/hosts
/etc/resolv.conf
/etc/nsswitch.conf
Funcionamento do firewall e segurança - Visão Básica.
Conexões iptables - Visão Básica.
Conexões SSH
/etc/ssh/sshd_config
/etc/ssh_known_hosts
Chaves assimétricas
Logando no SSH sem senha
sshd

PARTE 24 - SERVIDOR DE DATA E HORA
O protocolo NTP.
O arquivo /etc/ntp.conf.
O arquivo /etc/timezone.
O arquivo /etc/localtime.
O diretório /usr/share/zoneinfo.
ntpd
ntpdate
tzselect
tzconfig

PARTE 25 - MTA - VISÃO GERAL
Entendo como funciona um MTA (Funcionamento sem configurações).
Saber quais são os MTA existentes em Linux (postfix, sendmail, exim, qmail)
O arquivo ~/.forward.
Comandos do sendmail.
O que são apelidos de contas.
O comando newaliases
Enviando email pelo modo texto.
O comando mail
Vendo a fila de mensagens
mailq

MODULO NETWORK ADMINISTRATOR

PARTE 1 – GERENCIAMENTO DE REDES.
Nomes de máquinas.
O arquivo /etc/hosts.
O arquivo /etc/hostname ou /etc/HOSTNAME ou /etc/sysconfig/network.
O comando ifconfig.
Os comandos ifup / ifdown.
O arquivo /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-eth0.
O arquivo /etc/network/interfaces.
Ativando e desativando a placa de rede.
Interrompendo e iniciando serviços de rede.
Mudando o IP.
Comando ARP.
Comando arpwatch.
O arquivo /etc/ethers.
O que são sniffers de rede.
O tcpdump e o wireshark
O arquivo /etc/services.
O arquivo /etc/protocols.
ping.
traceroute.
tracepath.
O comando nmap.
O comando lanmap.
O comando netstat.
O comando netcat.
Roteamento avançado.
Rotas padrão.
Rotas entre redes.
Rotas entre hosts.
Comado ip.
Daemons de Roteamento Visão Geral.
Daemons gated e routed.
Entendendo e criando uma VPN com OpenVPN.

PARTE 2 – HARDWARE E BACKUP.
Gerenciamento de Hardware no Linux.
O comando lspci.
O comado lsusb.
O comando lsdev.
O comando lshw.
Os comandos hdparm e sdparm.
O diretório /dev.
Partições ext2, ext3, reiserfs, xfs, vfat
O conceito de montagem no Linux.
Trabalhando com dispositivos.
Montando e desmontando unidades.
Montando e desmontando unidades.
Manipulação de ISO e CD-ROM.
Ajuste de Discos e Partições.
Entendendo e usando a UUID.
Conceito de Backup.
Escolhendo a mídia adequada.
Estratégias de Backup.
Principais Aplicativos de Backup para Linux.
Gerando e Restaurando o Backup.
Comando cpio.
Comando tar.
Comando rsync.
Dispositivos de Fita.

PARTE 3 – INICIALIZAÇÃO E KERNEL.
Entendendo o processo de boot da máquina.
O carregamento do kernel.
O carregamento do initrd.
A função do initrd.
O mapeamento do hardware durante o boot.
O processo Init.
Entendo os Runlevels.
Os scripts de inicialização.
Os links simbólicos para os scripts.
Criando scripts de inicialização.
Ativando e desativando serviços de inicialização.
Contornando o processo Init pelo bootloader.
Contornando o processo Init usando chroot.
Compilando o Kernel.
Para quê compilar o kernel?
Escolhendo as opções do kernel.
Opções de compilação.
Diferenças entre zImage e bzImage.
Aplicação e remoção de patch.
Entendendo os arquivos do /boot.
Utilizando um initrd.
Os comandos mkinitrd, mkinitramfs.
Gerenciamento de módulos.
Gerenciando o boot com o GRUB, entendendo seus estágios.
O comando sysctl.

PARTE 4 – ARRANJOS DE DISCO.
LVM:
Conceitos do LVM.
Criando um Arranjo com LVM.
Expandindo um LVM.
Fazendo Backup do LVM.
RAID:
Criando um Arranjo de Raid.
Parar , Simular falha, Adicionar disco, Remover disco.
O arquivo /etc/mdadm/mdadm.conf.
O arquivo /proc/mdstat.

PARTE 5 – SERVIÇOS DE REDE.
Inicializando e parando serviços.
Lista de portas e serviços no Linux.
Encerrando um serviço ou porta.
INETD e seu arquivo de configuração.
XINETD.
O arquivo /etc/xinetd.conf.
O diretorio /etc/xinet.d/.
Inicializando e parando servicos do xinet.d.
Configurando os serviços em inetd.conf.
Configurando os serviços em xinetd.d.
TCPWrappers.
Conceito sobre o TCPWrappers.
/etc/hosts.allow.
/etc/hosts.deny.
A libwrap.

PARTE 6 – SSH.
Considerações sobre o login remoto.
Outras formas de administração remota.
O arquivo /etc/securetty.
Desabilitando o acesso remoto do root.
SSH:
Porque o SSH?
Comparando o SSH ao telnet/ftp.
Principais variáveis do arquivo /etc/ssh/sshd_config.
Logando-se em máquinas remotas com o SSH.
Copiando arquivos pelo SSH(scp).
Gerando uma nova assinatura digital.
Logando-se no servidor usando a assinatura ao invés da senha convencional.
Utilizando o SSH para execução de programas remotos.
Utilizando o SSH para utilizar Clientes X localmente.
Habilitando e desabilitando o acesso remoto do usuário root.

PARTE 7 – FTP.
FTP, o que é?
Construindo um servidor FTP.
FTP público.
FTP de usuários.
Configurando um servidor FTP para Internet.
Conectando-se a um servidor FTP.
Utilizando um browser para conectar-se a um servidor FTP.
Comandos do cliente FTP.
Configurando mensagens para os usuários.
Limitando o número de usuários.
Realizando FTP para conta de usuário.
Limitando o usuário a sua pasta home no FTP (ChangeRoot).
Desativando o FTP.
Ativando o usuário anonymous.
Definindo usuários para usar o FTP.

PARTE 8 – NFS.
O que é o NFS - Network File System.
Utilidades do NFS.
Os daemons do NFS (rpcd,statd, mountd, nfsd).
Configurando o arquivo exports.
Iniciando os serviços de NFS.
Definindo permissões de diretórios exportados.
Acessando diretórios como root e usuário.
Importando diretórios em um servidor.
Montando volumes NFS.
Status dos compartilhamentos NFS.
Usando o mount para acessar um recurso remoto.
Verificando compartilhamentos locais e remotos (showmount).
Configurando e executando o servidor NFS.
RPC.
Conceito do RPC.
Versões de programas.
RPC Info.
Utilizando o RPC para verificar se um servidor remoto esta executando o NFS.
Montando sistemas remotos automaticamente.

PARTE 9 – LDAP.
Visão geral do protocolo LDAP.
Criando um Domínio LDAP.
Principais termos e estruturas do LDAP.
O arquivo /etc/slapd.conf.
Configurando um Cliente LDAP.
Acessando contas no LDAP
Criando perfis móveis dos usuários.

PARTE 10 – DHCP.
DHCPD.
O que é DHCP.
Onde usar o DHCP.
Iniciando o servidor DHCP.
Descrevendo os principais parâmetros.
lease Time.
range.
mac address.
routers.
domain name.
name servers.
O arquivo /var/lib/dhcp/dhcpd.leases.
Configurando o range de uma rede.
Definindo informações para a rede TCP.
Definindo informações para a rede NetBeui da Microsoft.
Definindo IP e informações para uma máquina específica na rede através de seu endereço físico.
Definindo IPs para todas as máquinas na rede através de seu endereço físico.
Configurando um cliente para acessar a rede dhcp.

PARTE 11 – DNS.
Como funciona o DNS.
Conceitos de DNS.
Zona.
Domínios.
Nós.
Servidores Matriz (root servers).
Registro BR e Internic.
DNS e replicação de zonas.
O BIND (named) - Berkeley Internet Name Domain..
O arquivo named.conf.
As instruções options e zone.
Criando e editando zonas.
Delegando autoridade para novas zonas.
Configurando a replicação das zonas.
Configurando um servidor Master e Slave.
Iniciando o servidor DNS.
O papel do DNS e do hosts.
Configurando um cliente.
Que máquinas inserir no DNS.
Otimizando um servidor DNS.
Melhorando a segurança de um servidor DNS.
DNSSEC.
Integrando o DNS com o DHCP.

PARTE 12 – SAMBA.
Conceitos da rede Microsoft.
Domínio e Workgroup.
Compartilhamento.
Master Browser/Domain Controler.
O que é o Servidor de nomes WINS.
O que o Samba pode fazer: controlador de domínio e servidor membro.
Configurando compartilhamentos com a rede Microsoft.
Acessando compartilhamentos Windows.
Acessando compartilhamentos Linux.
Criando diretórios de livre acesso.
Mapeando um diretório Linux em uma rede Microsoft.
Controle de acessos a compartilhamentos através de listas de usuários.
Configurando as permissões padrão para arquivos e diretórios criados via samba.
Limitando a edição de permissões dos arquivos do Windows no Samba.
Criando um Controlador de Domínio com Samba.

PARTE 13 – CORREIO ELETRÔNICO.
Servidor de Mail (POSTFIX).
Visão geral sobre os principais MTA em Linux.
Aplicações de um servidor de correio.
O Postfix e o Sendmail.
O protocolo SMTP.
O protocolo POP.
O protocolo IMAP.
Utilizando um cliente de mail para acessar o Linux como servidor de corrreio (envio e recebimento).
Configurando o Postfix para enviar mensagens em um domínio.
Lendo as mensagens diretamente de dentro do servidor.
Analizando arquivos de log do Postfix.
Explicando o conceito de relay.
Criando apelidos e listas simples (alias).
Relay.
Configurando o servidor de Mails para pedir autenticação no envio de mensagens.
Integrando o Postfix com Antispam e Antivírus.
Filtros do Procmail.

PARTE 14 – AUTENTICAÇÃO PELO PAM.
Conceitos sobre Módulos Plugáveis.
Vantagens da configuração de autenticação centralizada.
Principais arquivos de configuração.
O arquivo /etc/pam.conf.
O diretório /etc/pam.d.

PARTE 15 – APACHE2.
Servidores de páginas.
Apache2 x Apache.
Aplicações de um servidor de páginas.
Utilizando um browser para acessar um servidor de páginas.
Configurando o servidor de páginas Apache2.
Configurando o site principal de um servidor.
Diretórios do Apache2.
Abrindo a página principal de um site.
Configurando o arquivo httpd.conf.
Interagindo o site Web com o servidor FTP para a Internet.
Criando aliases para diretórios locais.
Controle de acesso.
Monitorando o servidor Web.
Reiniciando o servidor Apache2.
Analisando arquivos de log do Apache2.
Domínios virtuais.
Criando múltiplos domínios.
Configurando as opções de cada domínio virtual separadamente.
Realizando FTP para atualizar sites virtuais.
Autenticando usuários em um site.
O arquivo .htaccess.
Configurando o Apache2 para utilizar SSL.
Certificação digital no Apache2.
Instalando módulos no Apache2.
Instalando e configurando o PHP no Apache2.
Instalando e configurando o CGI no Apache2.
Gerenciando sites e módulos no Apache2.

PARTE 16 – PROXY.
Proxy e cache de acessos - Squid.
O que é um proxy e onde utilizá-lo?
O que é um cache de acessos e onde utilizá-lo ?
O arquivo squid.conf.
Habilitando o proxy e o cache de acessos.
Criando regras baseadas em endereços IP e endereços de sites.
Restringindo o acesso por horários.
Analisando os logs do Squid.
Criando módulos para o Squid.
Controle de acessos por ACLs.
Controle de acessos por autenticação de usuários.
Configurando o Squid para trabalhar como um proxy tranparente.

PARTE 17 – FIREWALL.
Filtro de pacotes (Firewall).
O que é um filtro de pacotes.
A filosofia do filtro de pacotes.
Onde ele se encaixa em um ambiente seguro e em um firewall.
Conceito sobre fluxo de dados.
O IPTables.
Filto de pacotes built-in X externo ao kernel.
INPUT.
OUTPUT.
FORWARD.
Habilitando encaminhamento de pacotes IPv4.
As Ações.
ACCEPT.
REJECT.
DROP.
SNAT.
DNAT.
MASQUERADE.
REDIRECT.
Realizando NAT no endereço de origem.
Realizando NAT no endereço de destino.
Políticas de regras.
Filtrando portas.
Mascarando endereços com o iptables.
Configurando acessos entre redes roteadas.
Criando regras para o proxy transparente ( iptables + squid ).
Construindo um script de firewall configurável ( iptables + shell script ).

PARTE 18 – LOGS.
Os arquivos de logs do sistema.
O serviço de logs do kernel do Linux.
O serviço de logs do sistema.
O comando dmesg.
O comando logger.
Rotacionamento de Logs.

widneysv | Publicado em: 26-02-2013 10:04  
Just popping in | Usuário desde: 26-02-2013| Mensagens: 2
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
OLA...TRABALHO NA AREA DE T.I A ALGUNS ANOS TENHU 24 ANOS ATUALMENTE NAO ESTOU TRABALAHNDO NA AREA MAS...GOSTO DE TRABALHAR COM LINUX E PRETENDO ME APROFUNDAR NA AREA...SE ESTIVER PRESISANDO DE ALGUEM PARA ARTIGOS E VIDEOS EU GOSTARIA DE AJUDAR...ALGUM TEMPO VENHO TRABALHANDO PARTICULARMENTE COM O FEDORA E ATUALMENTE ESTOU ACOMPANHANDO O centOS...SOU USER INTERMEDIARIO NAO SEI MUITO MAIS TENHU UMA BOA FACILIDADE EM CRIAR TUTORIAS DE AJUDA E VIDEO AULAS...ESTOU A DISPOSIÇÃO

juranir | Publicado em: 26-03-2013 17:39  
Not too shy to talk | Usuário desde: 12-09-2011| Mensagens: 22
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Boa tarde,

Gostei do novo layout e coloco-me a disposição, principalmente, para Artigos e vídeos e suporte ao fórum.

JSantosBR | Publicado em: 21-07-2013 13:24  
Just popping in | Usuário desde: 21-07-2013| Mensagens: 1
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Desejo participar do time de tradutores.

Estou a disposição.

Busanello | Publicado em: 13-09-2013 20:51  
Just popping in | Usuário desde: 13-09-2013| Mensagens: 1
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Boa noite Pessoal da Comunidade,

Gostaria de colaborar com vocês, estou meio enferrujado pois faziam dois anos que não trabalhava mais com linux, minha experiência é boa, cerca de 7 anos.

No que puder ajudar estou a disposição, especialidades firewall, proxy e filtro de conteúdos.

Abraços

É realmente a caixa de usuários está sobrepondo a área de inserção de texto.

Neo_Pt | Publicado em: 05-11-2013 01:04  
Just popping in | Usuário desde: 05-11-2013| Mensagens: 1
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Sou Novato em GNU/Linux, e nem ainda o CentOS instalei em meu PC pessoal, mas como tenho um VPS com CentOS vou ser obrigado a aprender.

Não posso ajudar com muita coisa, mas poderei ser encaixado no Forum para ajudar quem souber menos ainda do que eu.

souzagusta | Publicado em: 23-11-2013 01:37  
Just popping in | Usuário desde: 23-11-2013| Mensagens: 1
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Sou desenvolvedor Web há 2 anos e usuário linux a 3 anos,
caso precise de programadores php, html e css, adoraria
poder contribuir com a comunidade.
Fiquem com Deus.
Abraços

adler | Publicado em: 04-12-2013 18:49  
Just popping in | Usuário desde: 04-12-2013| Mensagens: 1
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Eu entendo um pouco de PHP e posso ajudar.
Comecei a usar o CentOS a pouco tempo, mas já uso Linux em meus servers a muitos anos.
Quem sabe em breve, quando aprender a usar bem o CentOS eu migre meus servers para ele.
Enfim, quero ajudar com PHP.

Abraços.


danniel | Publicado em: 10-01-2014 08:55  
Not too shy to talk | Usuário desde: 20-01-2009| Mensagens: 34

fabianoweb | Publicado em: 16-01-2014 22:18  
Just popping in | Usuário desde: 01-01-2014| Mensagens: 8

aweige | Publicado em: 18-04-2014 05:33  
Just popping in | Usuário desde: 18-04-2014| Mensagens: 2
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Nike Air Max Pas Cher shoes moreover modern day trainers are often times accepted as each student requires one single product, and hard to sport a new attribute. The reality is, also white-collar contain gathering will probably, in case even now within the alright to be able serious pain. Sports footwear will not be http://www.ebayfr.net , there are actually present day color or style, first-class, and / or exceptional pattern, ingenious might get anyone advertised Control ranks. 04 spring dive trip, dress for you to air new along with natural, simple and might match one and even new season. Chic bright white snow stiched sweater, radiant jean material shorts, using a two of amorous influx all around the high top shoes or boots, can be quite perfect. Conduct the older experience violet, charming however, not greasy, pretty stimulating and also white colored collocation. may pick a at ease trainers correspond that has a 12 inches. in addition to The capital trainers. Typically the tall in height stylish, and additionally running shoes utilizing sharp real attitude. Design creativity stems from the us personal identification number, help to make running shoe delivers a strong flavoring of favor. http://www.soldeschaussures.org 03 petite young girls can muffin bottom to build substantial human body, belonging to the graphic stress hip and legs facial lines. stained at the begining of spring season season is really popular nevertheless eye-catching, distinct, light and never average poor shade. Lavish bathing room pretty pattern uppers trendy, enhance the a feeling of the trend. 04 array projector inside mounds, while using the Nike TN developed into seven coloration spot, great as well as passionate. Right here is the exclusive hue paillette placed alongside some sort of , remarkably video or graphic consequence. The deep sponge food floor design could raise the peak of your perspective, for making all the taller determine.Destock Chaussures Nike 05 small Suihua together with young women pastoral perfect, innovative and wonderful and even passionate warmness. Black and white background colouring trend for sensational, more fresh, have their own unique layout. Effortless lazy footwear type handy, shoelaces guidelines rescued, certainly no loosened shoe lace accidental injury. http://www.soldeschaussures.org summer blue azure color vary, a great aesthetic influence with coerce, children's is the portrayal since dynamics frequently visible. words customized chapter trend badge decoration in the leading factors, create contemporary Auparavant courier service. Increased shoes or boots together with 8 slacks


thiagof | Publicado em: 24-04-2014 11:10  
Just popping in | Usuário desde: 23-04-2009| Mensagens: 1
 Re: Novo layout e chamada para colaboradores
Boa tarde,

Ponho-me a disposição para atividades relacionadas a Artigos e Vídeos!

Tenho vasta experiências com sistemas Linux e Unix e, há 4 anos trabalho
fortemente com CentOS em meus projetos!
Possuo também experiência com treinamentos especializados

Será um prazer contribuir com o projeto...

Como posso dar início as atividades ?

Obrigado